Itajubá busca protagonismo no turismo tecnológico nacional

Caminho para o Bairro Rio Manso

Ao longo de 39 anos, o Enduro da Independência presenciou a mudança e a evolução da tecnologia. Já imaginou ter opções de turismo voltadas para esta área de conhecimento?

Ser a referência no turismo tecnológico é o objetivo de um trabalho em andamento em Itajubá, uma das cidades envolvidas na edição 2021.

Por meio de parcerias do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae-MG), a Prefeitura quer valorizar os atrativos da cidade, incluindo o potencial da Universidade Federal de Itajubá (Unifei).

“Turismo e tecnologia estão entre as mais importantes indústrias do século. São estreitamente inter-relacionadas, já que o uso de novas tecnologias tem agregado valor ao turismo, serviços e produtos correlatos e auxiliado no desenvolvimento de redes, fomentando assim, o processo de inovação no setor sob a perspectiva local e regional”, avaliou a diretora da Secretaria de Turismo da Prefeitura, Maria Cristina Ribeiro Meirelles.

Representantes da Prefeitura e do Sebrae durante visita à Unifei

Projetar Itajubá no turismo tecnológico

Maria Cristina Ribeiro Meirelles explicou que o potencial científico tecnológico de Itajubá já atrai pessoas do Brasil e do mundo em busca de conhecimento e de novas tecnologias.

“Esse cenário é extremamente propício ao fortalecimento do Turismo de Negócios, que irá trazer novas divisas para o trade turístico local. Para que o processo se instrumentalize com excelência é necessário diagnosticar as ofertas, levantar os potenciais e estrutura-los de forma que os roteiros se tornem produtos turísticos prontos para serem consumidos”, destacou.

O menor Posto do Brasil é tombado pelo patrimônio histórico e artístico de Itajubá

Em agosto, representantes da Prefeitura e do Sebrae visitaram a Unifei, para análise do potencial da instituição no projeto da cidade focado no turismo tecnológico.

“O diagnóstico e estruturação da oferta turística irão possibilitar a identificação e proposição de novos roteiros, que ofereçam aos visitantes a oportunidade de conhecer o que Itajubá tem de melhor no segmento religioso, cultural, de aventura, ecoturismo, gastronômico e de lazer”.

De acordo com a Secretária de Turismo, o turismo tecnológico vai fortalecer o posicionamento estratégico da cidade no contexto turístico nacional .

“Todo esse processo será implantado por etapas. Prevê um Arranjo Produtivo Local para fortalecer a identidade turística de Itajubá, promover o incentivo aos investimentos no setor. E a implantação de um Plano de Marketing para divulgar, comercializar e projetar Itajubá como um destino turístico que vale a pena ser visitado”.

O diferencial da Unifei

A Prefeitura apontou que a estrutura e as atividades de ensino, pesquisa e extensão do campus sede da Universidade atraem alunos e podem ser um chamariz para mais pessoas com interesse na área.

A Unifei informou, via assessoria de comunicação, que diversas razões motivam as escolhas do turismo, inclusive conhecer locais que se destacam pelo desenvolvimento de tecnologia.

Projeto pode trazer reconhecimento à instituição, diz Unifei

“A Unifei é reconhecidamente uma instituição tecnológica. Com mais de 110 anos de história, a universidade sempre esteve e está presente no desenvolvimento da ciência, da tecnologia e da inovação. Exemplos são nossa incubadora de empresas de base tecnológica e o centro tecnológico para o pré-sal brasileiro (CTPB), o único laboratório do tipo no mundo”, diz o texto enviado pela universidade.

A expectativa é de que o roteiro valorize os programas e ações já existentes na instituição. “Como o projeto ainda está na fase de planejamento, é difícil estimar quantos colaboradores serão envolvidos, certamente esse número seria superior a 60”, informou a assessoria de comunicação.

A Unifei considera “uma grande oportunidade” integrar um circuito de turismo tecnológico em Itajubá.

“Trará uma visibilidade para nossa instituição, para além do público que normalmente atraímos. Os visitantes, ao conhecerem a universidade, e se encantando com nossos projetos, vão levar o nome da Unifei para amigos e família. Esse reconhecimento irá gerar novas demandas pelos serviços de ensino, pesquisa e extensão prestados para a sociedade”, avaliou a instituição.

Campus sede da Unifei

Tecnologia: o que a Unifei tem?

De acordo com a assessoria, os centros de pesquisa, o centro de empreendedorismo e os projetos especiais de competição tecnológica são as principais iniciativas que podem ser beneficiadas pelo projeto.

Unifei tem várias ações na área de tecnologia

No centro de empreendedorismo, além dos diversos eventos de fomento ao desenvolvimento de novos negócios, é possível utilizar impressoras 3D para transformar ideias em realidade.

A Universidade explicou que, nos projetos de competição tecnológica, os alunos desenvolvem soluções reais em ambientes reais e competem com universidades do mundo inteiro.

 “Já temos várias premiações internacionais, incluído a participação na principal guerra de robôs do mundo, a Battlebots transmitida pelo canal Discovery. Nesses projetos são desenvolvidas diversas soluções, como robôs de guerra, motocicletas de corrida, veículos de alto desempenho no consumo de combustíveis, drones, foguetes, aeromodelos, bajas, entre vários outros”, informou a assessoria.

Texto: Misto Quente Comunicação

Fotos: Maria Cristina Ribeiro Meirelles, Unifei e Divulgação

Coordenação: Lúcio Pinto Ribeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *